Vereador Ademar Terra grita: Expresso Palmares engana e tira direito do passe-livre dos estudantes

Na sessão da Câmara de Vereadores de Palmares do Sul desta quarta-feira, 1º de agosto, o vereador Ademar Terra, ao ocupar a tribuna, criticou a Expresso Palmares, permissionária das linhas de ônibus entre Palmares e Osório. No ano passado, o vereador lutou pela implantação do passe-livre para que estudantes pudessem viajar gratuitamente para as faculdades e cursos técnicos de Osório; sendo atendido pela empresa São José. No entanto, a Expresso Palmares reivindicou a linha, com a promessa de que manteria o mesmo serviço. Porém, segundo o vereador, mentiu, além de não cumprir, está sendo cobrado passagens dos estudantes. Até mesmo os cartões do passe-livre utilizados são os antigos, já que a Palmares “nem competência para confeccionar novos teve”. O vereador afirmou que já havia previsto isso e avisado que a empresa iria enganar a população novamente; como de fato ocorreu. “Total desrespeito com os alunos e suas famílias. Sequer o cadastro a empresa proporciona aos alunos, indicando que os mesmos devem se dirigir a Porto Alegre; enquanto a empresa anterior prestava até este serviço aos alunos, a qual mesmo antes dos cartões chegarem já disponibilizava o transporte gratuito”, salienta.

“O passe-livre já vem de um ano, onde a empresa São José, quando se colocou à disposição, deu toda assistência legal. Já falei aqui na tribuna e não posso deixar de falar novamente que é uma empresa interesseira que só visa o lucro financeiro. Tanto é que quando tinham o direito, o dever e a obrigação de fazer a linha, já há alguns anos atrás, nunca se colocou à disposição.

Aí a empresa São José resolveu fazer, começou a investir no trabalho, e rapidamente a Expresso Palmares pediu a linha para fazer uso da mesma. E eu falei que o ‘chimarrão’ ia acabar, falei para o Guilherme, responsável pela empresa nestas linhas, que eu tinha certeza que mais uma vez a empresa Palmares faria a mesma coisa; pois já não é a primeira vez que fazem isso. Ela não está dando o direito adquirido pelos alunos, não está prestando o serviço como prometeu. Tenho tudo registrado. Ainda falei que seria mais uma tentativa mentirosa.

Ocorre que os alunos têm um cartão onde pagam uma taxa. A empresa São José se disponibilizou de uma maneira tão interessante e bonita, que mesmo não estando pronto o cartão ela carregava os alunos. Investiu num sonho de jovens e adolescentes. Hoje, esses alunos chegam a ter medo de reivindicar seus direitos porque podem ser perseguidos. Eles estão descendo em Capivari porque não dão o direito de irem até Osório; como tinham antes com a São José. Por que a Palmares não ficou quietinha, como estava antes?! Depois de ter mais de 100 alunos cadastrados e já usando o serviço é muita falta de bom senso. E a Metroplan também falha ao devolver o direito da linha onde a Palmares nunca demonstrou interesse.

A Palmares não pode ser mais alternativa. Temos que fazer uma moção para a Metroplan, fazer um pedido para o Ministério Público, fazer um movimento que dê o direto à São José de fazer a linha. A empresa tem um serviço de qualidade e permite um fôlego no orçamento das famílias. Os estudantes deixam de fazer faculdade e cursos porque uma empresa deixa de servir como foi prometido. Não é justo que a gente continue ouvindo eles; a Palmares não cumpre, não vai cumprir. Tem alunos chorando porque a empresa tirou o sonho deles”, enfatizou Ademar em defesa dos estudantes; concluindo: “arrumaram sarna para se coçar!”.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *